top of page

Live Mais Milho discute desafios da agricultura para atender exigências do mercado interno

Paulo Bertolini, diretor da Grafinale e da Abramilho, chamou atenção para as consequências da nova legislação para a própria população europeia

Lives acontecem todas as quintas-feiras do mês de maio


“O produtor brasileiro conseguirá atender as exigências do mercado internacional?”, esse foi o tema central da Live Mais Milho, realizada no último dia 11, no YouTube do Canal Rural. O evento foi mediado pelo diretor executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho), Glauber Silveira, e contou com a presença de importantes representantes do setor agrícola brasileiro, como o diretor da Abramilho e da Maizall, Paulo Bertolini, o presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), André Nassar, e o presidente da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja-MS), André Dobashi.


O debate girou em torno das dificuldades enfrentadas pela agricultura brasileira para atender as exigências do mercado internacional, principalmente em relação às restrições impostas por questões ambientais na União Europeia.


André Nassar destacou que uma das principais barreiras é a recente legislação antidesmatamento da UE, que veta a entrada de diversos produtos cultivados em áreas de floresta que foram desmatadas após dezembro de 2020. “A exigência impõe que o exportador comprove a origem das commodities através de coordenadas geográficas”, explicou. Nassar acrescentou ainda que a Europa está discutindo sobre a aplicação de imposto na fronteira em função da pegada de carbono de produtos.


Segundo ele, estes são custos que terão de ser assumidos por todos os elos da cadeia produtiva, o que pode representar um aumento nos preços para o consumidor final.


O diretor da Abramilho e da Maizall, Paulo Bertolini, explicou que a Europa é importante na equação do mercado internacional, principalmente em razão da influência que ela exerce em outros países. Ele chamou atenção para as consequências da nova legislação para a própria população europeia.

“Quando falamos de segurança alimentar, falamos não só da qualidade do alimento, mas também da disponibilidade. À medida que a Europa impõe regras que afetam a segurança alimentar, ela começa a exercer uma influência negativa no mundo”.

Bertolini ainda destacou que o Brasil possui sua própria legislação, o Código Florestal Brasileiro, e o fato de a UE querer impor uma visão de agricultura tão particular vai impactar a economia.

“Temos o desafio, em especial com a Europa, de discutir o que são questões realmente técnicas de agricultura e meio ambiente e o que são apenas questões filosóficas deles”.

O presidente da Aprosoja-MS, André Dobashi, apontou para a necessidade de observar as exigências que são condizentes com o mundo atual. Segundo ele, as questões ambientais devem sim estar em pauta, mas praticamente todos os produtores brasileiros já produzem com essa consciência.


Dobashi acredita que cabe aos estados trabalharem na melhoria da imagem dos agricultores brasileiros. “Os estados devem coibir ações de produtores que não seguem as regras necessárias da legislação brasileira e incentivar aqueles que fazem tudo nos conformes”.


A live pode ser vista na íntegra no YouTube do Canal Rural, já os programas do Mais Millho irão acontecer todas as quintas-feiras do mês de maio, às 20h15, no Youtube do Canal Rural.


5 visualizações0 comentário

Comentarios


124034.png
bottom of page